ACESSO À PÁGINA DE ENTRADA DO SITE! Brasil... Meu Brasil brasileiro... NPD Sempre com você... QUE DEUS NOS ABENÇOE!
ESPECIALIDADE EM FAZER AMIGOS
AME SUA PÁTRIA!
Voltar para Home Contato Mapa do Site Volta página anterior Avança uma página Encerra Visita

NADA PODE DETER O BRASIL, O BRASIL SOMOS NÓS!

 
Guia de Compras e Serviços

AOS DEVOTOS DE SÃO JOSÉ

"O Anjo do Senhor manifestou-lhe, em sonho, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber Maria como tua Mulher, pois o que nela foi gerado vem do Espírito Santo." Mt 1,20

São José é o grande patrono da Igreja Universal.   Ninguém ignora que São José, é o esposo de Nossa Senhora e pai adotivo de Jesus.   A Bíblia não fala muito dele. No entanto, o amor cristão faz de cada palavra do Evangelho de São Mateus um ensinamento novo para a vida. Eis alguns fatos que sempre recordamos:

A ordem dada a São José, de receber Maria como esposa. É o fim do Antigo Testamento e o começo do Novo. Ele é o patriarca, o grande pai.

A fuga para o Egito e a volta lembram a história de todo o povo de Israel - o Êxodo. Portanto, São José é o amigo do povo, dos pobres, dos pequeninos, dos perseguidos e dos sofredores.

Da Bíblia, recebeu ele o título maior que ela costuma dar a alguém: Justo. São José era um homem "justo". Tanto a Idade Média quanto os tempos modernos lembraram muito São José como modelo para o lar e, também, para o operário.

A simplicidade e a fidelidade fizeram de São José o protetor escolhido para Maria e para o próprio Jesus, bem como para todos nós.

No dia de São José, a Igreja celebra a data refletindo sobre as seguintes leituras:

1ª Leitura, Livro de Samuel 7,4-5.12-14.16

Mas, naquela mesma noite, o Senhor falou a Natan, dizendo-lhe: «Vai dizer ao meu servo David: Diz o Senhor: "És tu que me vais construir uma casa para Eu habitar? Quando chegar o fim dos teus dias e repousares com teus pais, manterei depois de ti a descendência que nascerá de ti e consolidarei o seu reino. Ele construirá um templo ao meu nome, e Eu firmarei para sempre o seu trono régio. Eu serei para ele um pai e ele será para mim um filho. Se ele cometer alguma falta, hei de corrigi-lo com varas e com açoites, como fazem os homens. A tua casa e o teu reino permanecerão para sempre diante de mim, e o teu trono estará firme para sempre".

Salmos: (89/88)
R. Eis que a sua descendência durará eternamente!
1. Cantarei, eternamente, as bondades do Senhor; minha boca publicará sua fidelidade de geração em geração. Com efeito, vós dissestes: a bondade é um edifício eterno. Vossa fidelidade firmastes no céu. - R.
2. Concluí, dizeis vós, uma aliança com o meu eleito; liguei-me por juramento a Davi, meu servo. Conservarei tua linhagem para sempre, manterei teu trono em todas as gerações. - R.
3. Ele me invocará: Vós sois meu Pai, vós sois meu Deus e meu rochedo protetor. - R.
4. Assegurado lhe estará o favor eterno, e indissolúvel será meu pacto com ele. - R.

2ª Leitura, Carta aos Romanos 4,13.16-18.22

Não foi em virtude da Lei, mas da justiça obtida pela fé que a Abraão, ou à sua descendência, foi feita a promessa de que havia de receber o mundo em herança. Por isso, é da fé que depende a herança. Só assim é que esta é gratuita, de tal modo que a promessa se mantém válida para todos os descendentes: não apenas para aqueles que o são em virtude da Lei, mas também para os que o são em virtude da fé de Abraão, pai de todos nós, conforme o que está escrito: Fiz de ti o pai de muitos povos. Pai diante daquele em quem acreditou, o Deus que dá vida aos mortos e chama à existência o que não existe. Foi com uma esperança, para além do que se podia esperar, que ele acreditou e assim se tornou pai de muitos povos, conforme o que tinha sido dito: Assim será a tua descendência. Esta foi exatamente a razão pela qual isso lhe foi atribuído à conta de justiça.

Evangelho de Jesus Cristo segundo S. Mateus 1,16.18-21.24

Jacob gerou José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que se chama Cristo. Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava desposada com José; antes de coabitarem, notou-se que tinha concebido pelo poder do Espírito Santo. José, seu esposo, que era um homem justo e não queria difamá-la, resolveu deixá-la secretamente. Andando ele a pensar nisto, eis que o anjo do Senhor lhe apareceu em sonhos e lhe disse: «José, filho de David, não temas receber Maria, tua esposa, pois o que ela concebeu é obra do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho, ao qual darás o nome de Jesus, porque Ele salvará o povo dos seus pecados.» Despertando do sono, José fez como lhe ordenou o anjo do Senhor, e recebeu sua esposa.

S. Bernardino de Sena (1380-1444), franciscano escreveu:

Homilia sobre S. José

"São José, guarda fiel dos mistérios da salvação"

Quando a bondade divina escolhe alguém para uma graça singular, dá-lhe todos os carismas necessários, o que aumenta fortemente a sua beleza espiritual. Foi isso mesmo o que aconteceu em S. José, pai de nosso Senhor Jesus Cristo segundo a lei e verdadeiro esposo da Rainha do mundo e Soberana dos anjos.

O Pai eterno escolheu-o para ser o sustento e o fiel guardião dos seus principais tesouros, isto é, do seu Filho e da sua esposa; função que ele cumpriu com toda a fidelidade. Por isso, o Senhor lhe disse: "Servo bom e fiel, entra na alegria do teu senhor" (Mt 25,21).

Se comparares José a todo o resto da Igreja de Cristo, não vês que ele foi o homem particularmente escolhido, pelo qual Cristo entrou no mundo de uma maneira regular e honrosa? Se toda a Santa Igreja é devedora para com a Virgem Maria porque foi ela que lhe permitiu receber Cristo, após ela é a S. José que devemos um reconhecimento e um respeito sem igual.

Ele é, na verdade, a conclusão do Antigo Testamento: é nele que a dignidade dos patriarcas e dos profetas recebe o fruto prometido. Só ele possuiu na realidade o que a bondade divina lhes havia prometido. Não podemos certamente duvidar: a intimidade e o respeito que Cristo prestava a José ao longo da sua vida, como um filho para com seu pai, Ele não o pôde renegar no Céu; pelo contrário, enriqueceu-o e completou-o. Por isso o Senhor acrescenta: "Entra na alegria do teu Senhor".

Oração a São José

Lembra-te de nós, bem-aventurado José, intercede pela tua oração junto do teu Filho adotivo; torna-nos também propícia a bem-aventurada Virgem, tua esposa, pois ela é a mãe daquele que, com o Pai e o Espírito Santo, vive e reina pelos séculos sem fim. Amém.

O Terço de São José e o artigo abaixo foram enviados por Helenice Lima Santos Cravo:

TERÇO DE SÃO JOSÉ

Tomando-se um terço.

1) No lugar do Pai Nosso diz:-se: Meu glorioso SÃO JOSÉ nas vossas maiores aflições e tribulações não nos valeu o anjo do Senhor? VALEI-ME SÃO JOSÉ!

2) No lugar das Ave Maria diz-se: SÃO JOSÉ VALEI-ME!

3) No fim de cada dezena diz-se a jaculatória : JESUS, MARIA E JOSÉ.

Conclui se o terço com este oferecimento: A Vós, Glorioso São José, ofereço este terço e em louvor e glória de Jesus e de Maria, para que seja a minha luz, guia, minha proteção e defesa, minha fortaleza e alegria em todos os meus trabalhos e tribulações e principalmente na hora de agonia.

Pelo nome de Jesus, pela glória de Maria, imploro o vosso poderoso patrocínio, para que me alcanceis a graça que tanto desejo (pedido).

Falai em meu favor, advogai a minha causa no céu e na terra, alegrai a minha alma, para honra e glória vossa de Jesus e de Maria. Assim seja.


SÃO JOSÉ, PAI AMANTÍSSIMO DE JESUS

No dia 19 de março, comemoramos S. José, pai adotivo de Jesus e esposo de Nossa Senhora. Não por outro motivo, ele é considerado pela Igreja como seu patrono, além de afirmar seu dia como de guarda (cânon 1246, § 1 do Cód. de Dir. Canônico).

Observa-se, no entanto, que o seu culto não tem sido valorizado como devido nos últimos tempos. Da grande veneração ao santo no passado (cujos milhões de “Josés” são sinal), vê-se um esvaziamento. Por que a este santo, de quem tão pouco se sabe e se fala nos Evangelhos, deve-se voltar a dar o necessário valor?

Como os demais santos, S. José é exemplo para os homens de todos os tempos. É a perenidade das demonstram virtudes que demonstra a santidade. Em S. José poderíamos resumir quatro modelos: De paternidade, castidade, trabalho e de uma boa morte.

Foi pai perfeito, pois acolhendo o fruto do mistério, deu condições para que Ele nascesse no seio de uma família, protegendo-O, criando-O e ensinando-Lhe uma profissão. Cumpriu a obra de um patriarca, como Abraão, Isaac e Jacó, dos quais descendia. Que exemplo para os nossos tristes tempos de práticas abortistas!

Paradigma de castidade, porque vendo em Maria a manifestação de um desígnio superiormente belo e transcendente, soube portar-se como o guardador de um grande tesouro – o de uma castidade bem vivida.

Jesus, já em sua vida pública, era reconhecido como o filho do carpinteiro. Isso demonstra que S. José sempre trabalhou com dedicação e senso de responsabilidade. E se não ficou conhecido por milagres portentosos em vida, sem dúvida, soube se santificar através da fidelidade do dever cotidiano.

Por último, e por isso é padroeiro dos que agonizam, S. José foi assistido em sua morte por Jesus e Nossa Senhora. Ora, não é assim que devemos todos desejar morrer – acompanhados por Jesus e Nossa Mãe?

Que saibamos, então pôr-nos sob o patrocínio de S. José, louvando-o em seu dia e em todos os dias. Certamente, Jesus nos considerará ainda mais seus irmãos se também nos deixarmos adotar por S. José.




QUE DEUS ABENÇOE A TODOS NÓS!

Oh! meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno,
levai as almas todas para o céu e socorrei principalmente
as que mais precisarem!

Graças e louvores se dê a todo momento:
ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento!

Mensagem:
"O Senhor é meu pastor, nada me faltará!"
"O bem mais precioso que temos é o dia de hoje!    Este é o dia que nos fez o Senhor Deus!  Regozijemo-nos e alegremo-nos nele!".

( Salmos )

.
ARTE E CULTURA
RELIGIÃO CATÓLICA
Ajuda à Catequese
EVANGELHO DO DIA
ANO DA EUCARISTIA
AMIGOS NPDBRASIL
COM MEUS BOTÕES
LIÇÕES DE VIDA
Boletim Pe. Pelágio
À Nossa Senhora
Orações Clássicas
Consagrações
O Santo Rosário
Devoção aos Santos
Fundamentos da Fé
A Bíblia Comentada
Os Sacramentos
O Pecado e a Fé
Os Dez Mandamentos
A Oração do Cristão
A Igreja e sua missão
Os Doze Apóstolos
A Missa Comentada
Homilias e Sermões
Roteiro Homilético
Calendário Litúrgico
O ANO LITÚRGICO
Padre Marcelo Rossi
Terço Bizantino
Santuário Terço Bizantino
Santuario Theotókos
Mensagens de Fé
Fotos Inspiradoras
Bate-Papo NPD
Recomende o site
Envie para amigos
 
Espaço Aberto
 
MAPA DO SITE
Fale conosco
Enviar e-mail
Encerra Visita
 

 


Imprimir

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VOLTA AO TOPO DA PÁGINA...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VOLTA AO TOPO DA PÁGINA...


Voltar
Página Inicial |Arte e Cultura | Literatura | BOLETIM MENSAL

Parceiros | Política de Privacidade | Contato | Mapa do Site
VOLTA AO TOPO DA PÁGINA...
Design DERMEVAL NEVES - © 2003 npdbrasil.com.br - Todos os direitos reservados.